27.3.11

 

E a história repete-se

"É necessário prever os gastos da vida moderna, absorvedora e difícil; é necessário reduzir o déficit, que ele não se alargue até à mortal bancarrota; (...) para levantar recursos o governo podia reduzir o funcionalismo exagerado (...); podia cercear as despesas com os ministérios respectivos (...); podia repelir as pompas militares (...). Mas não: escolheu precisamente os impostos, que são uma vexação, uma injustiça e um começo de agonia popular.

Dentre os tributos, podia escolher aqueles que ferissem o luxo e a vaidade custosa - o que era uma austera moralidade; podia estudar a riqueza nacional, (...) e então, convenientemente e inteligentemente, lançar o tributo onde ele menos custasse ao país ? e isso era sábia moderação. Mas não: escolheu precisamente o imposto de consumo ? o que é um roubo violento." (Eça e os Impostos. Coimbra: Almedina, 2000. pp. 58-59)

 

1867 mas podia ser hoje...

"Eça e os Impostos" "Disse alguém que o imposto era a maneira mais justa e mais eficaz que o contribuinte tinha de colocar a sua fazenda. Decerto. Decerto, se as despesas públicas fossem nascidas da utilidade e do bem do povo; se os recursos que o imposto dá fossem administrados com economia, vigilância, probidade e inteligência; decerto, se as despesas servissem para acrescentar o poder, a riqueza, a moralidade, a nobreza da nação; decerto, se essas despesas fossem com um sistema de instrução pública bem aplicado, se fossem para cumprir os terríveis compromissos do Estado para com os seus credores, se fossem para grandes obras públicas sabiamente reguladas." Artigo de Eça de Queiroz no Distrito de Évora nº17 de 7 de Março de 1867. Ontem, tal como hoje, a história repete-se!!

9.12.10

 

Economia Doméstica

Caros Amigos e Colegas


Venho por este meio perguntar-vos se têm (vossos ou de alguém próximo) ou conhecem alguém que tenha antigos cadernos do tempo em que frequentaram o liceu e, em caso afirmativo, se permitem que se faça uma fotocópia. Concretamente, o que me interessa são os cadernos escolares das meninas que frequentaram uma disciplina de economia doméstica. Consequentemente, com informações acerca de culinária, cuidados da casa etc. Com a obtenção desta fonte visa-se a realização de uma tese de Mestrado.

Grata antecipadamente pela atenção.

11.11.10

 

Mundam-se os tempos

Antigamente (alguns) diziam assim:

O António há-de morrer!
A Oliveira há-de secar!
O Sal há-de derreter!
E o azar há-de acabar!


Actualmente é caso para todos dizerem

O António já morreu!
A Oliveira já secou!
O Sal já derreteu!
Mas a merda do azar não acabou!



9.11.10

 

Boys and Girls

GIRL

Há três anos, Ana Sofia Côrte-Real Tomaz era um quadro médio da Estradas de Portugal, coordenadora de Estudos e Projectos. Hoje, aos 35 anos, é vogal do Conselho de Administração da empresa pública, responsável, entre outras, pela importante direcção de concessões, e com um salário bruto mensal de 10.800 euros (151.200 por ano), mais viatura de serviço, combustível e telemóvel.

Pelo meio, há um detalhe importante no seu currículo: foi assessora do secretário de Estado adjunto das Obras Públicas e Comunicações Paulo Campos, durante três anos. “Faz parte do círculo estrito de confiança dele”, conta uma fonte do sector.

Ana Tomaz foi nomeada para a administração da Estradas de Portugal (EP) no dia 23 de Julho deste ano, já depois do aumento de impostos anunciado no PEC II e pouco antes as novas medidas de austeridade previstas no orçamento. “A nomeação causou enorme surpresa na EP, quase constrangimento, porque Ana Tomaz não tem experiência de gestão e não é normal uma antiga técnica passar assim para o Conselho de Administração”, admite uma fonte do próprio Ministério das Obras Públicas.

Em Setembro de 2008, foi ainda nomeada para administradora da Fundação para as Comunicações Móveis (FCM), gestora dos programas e.escola, que incluem os contratos e encomendas dos computadores Magalhães. Mas na primeira reunião demitiu-se.

No Conselho de Administração da FCM está agora Daniel Adrião, ex-jornalista, também ele membro do gabinete de Paulo Campos. Adrião explica assim o seu percurso até lá: “Fui jornalista 10 anos. No Semanário e depois como colaborador da Visão. Fiz assessoria de comunicação em vários sítios.

Em 2006 surgiu o convite para trabalhar com o secretário de Estado Paulo Campos e foi em função do meu trabalho no gabinete que fui para a FCM.” Adrião, que iniciou a militância política na JS (chegou a candidatar-se a líder), foi alguns anos responsável pela organização do Carnaval de Alcobaça e candidato à câmara local pelo PS. Na FCM, garante que não tem vencimento – receberá apenas senhas de presença, de 100 euros cada.

Jorge Costa, deputado do PSD que esteve na comissão parlamentar que investigou a FCM, põe em causa a ausência de regalias: “O anterior presidente do Conselho de Administração reconheceu à comissão que houve pagamentos aos administradores.” A SÁBADO tentou voltar a falar com Adrião para confirmar a informação, mas o militante do PS não atendeu o telefone nem respondeu a mensagens.

O gabinete de Paulo Campos limitou-se a explicar à SÁBADO que as nomeações se “baseiam no escrupuloso cumprimento da lei e recaem na escolha de pessoas com o perfil mais adequado para cada cargo.


BOY

Paulo Campos teve entre 1994 e 2002 uma empresa de produção de espectáculos (chamada Puro Prazer). O negócio acabou por fechar, mas - de acordo com a Rádio Renascença - a entrada no governo permitiu ao actual secretário de Estado adjunto das Obras Públicas dar emprego aos seus antigos sócios. E foi nos CTT, que estão sob tutela de Paulo Campos.

Em Junho de 2005, Marcos Afonso Batista foi nomeado administrador dos Correios de Portugal e de mais cinco empresas do grupo. Já em Abril de 2009, Luís Pinheiro Piteira - que tem apenas a frequência do terceiro ano da licenciatura em Contabilidade - assumiu funções como administrador da Empresa de Arquivo de Documentação (empresa participada dos CTT) e este ano passou a acumular funções na Payshop, onde também é administrador.

30.10.10

 

Email de um estudante árabe ao seu pai.

















Meu querido pai.
Berlim é maravilhoso.
As pessoas são excelentes e eu estou realmente a gostar disto.
Mas, Pai eu estou um bocado envergonhado por chegar à minha Faculdade com o meu Ferrari 599GTB em puro ouro, quando todos os meus professores e meus colegas vêm de Comboio.
Seu filho, Nasser

No dia seguinte o Pai responde ao e-mail do Nasser:

Meu amado filho
20 milhões de USD acabaram de ser transferidos para a sua conta.
Por favor pare de nos envergonhar.
Vá e compre um comboio para ti também....

Love, your Dad

 

Sobre o Poeta Alegre

Alguém que foi contemporâneo dele em Coimbra, tinha opinião ainda pior
Gente desta, já temos que chegue!
Mais umas "dicas" que julgo assentarem bem na criatura.
Após uma entrevista que deu no NOTÍCIAS SÁBADO' 220 de 27 de Março de 2010, fiquei com a sensação de que realmente sempre foi um "burguesote menino de Família".
O que me surpreendeu foi a falta de pudor e crítica com que descreve a sua iniciação sexual com a "CRIADA LÁ DE CASA"!!
Estas infelizes "criadas lá de casa" eram oriundas de famílias muito pobres, indo a maior parte das vezes trabalhar que nem escravas para casa dos SENHORES FEUDAIS, até só pela comida (quando não eram os restos), abusadas e iniciadas nestas lides sexuais, que eram consideradas naturais, como diz o poeta : "Não sei se choca, acho que é uma coisa natural por que muita gente passou..."Aqui é uma coisa normal, quase inocente." "A situação é vulgar à época e acontece com a criada lá de casa."
O espantoso, não é o ter acontecido! É o despudor com que estes REVOLUCIONÁRIOS, que parecem ter na alma os genes da defesa do POVO, assumirem estas coisas!
É claro, começaram o treino a f....r as criadas lá de casa, continuaram a f.....r os camaradas na guerra e preparam-se para f.....r o POVO.
Não está mal, porque julgo que este povo português tem demonstrado nos últimos tempos que gosta de ser f.....dido! Por isso reitero, não está mal visto.
Vou calar-me, porque quando entro nesta senda vicentina, penso que ainda estou no Serviço Militar a falar aos meus camaradas de guerra, enquanto entre duas cervejas e um cigarro ouvíamos, cerca das 21 Horas (?), "RÁDIO BRAZAVILLE".
E quem falava, quem? A insultar-nos de tudo!
Adivinhem lá, adivinhem!
O "montador das criadas lá de casa", que agora nos estava a montar a nós.
E bem montados, pois o herói estava bem longe, fora do alcance das nossas mãos.
Pois bem, nós um bando de parolos, ficávamos espantados com tanta coragem democrática do lado de lá.
Eu escondia a minha face, se tivesse um passado destes para deixar como herança aos meus filhos e meus netos.
Afinal quem querem eles enganar?
Prezo-me por honrar o ADN de todos aqueles que tombaram pela Pátria, que derramaram sangue, suor e lágrimas por este TORRÃO MATERNO de mil anos, desde Vímara Peres (868dC) até hoje.
Sangue derramado, que empapou campos de batalha e se diluiu nas águas dos Oceanos durante séculos e séculos.
Preocupo-me com as gerações vindouras, mas venero as do passado, porque o que temos e tivemos de património territorial, artístico, valores morais e éticos, só a Eles devemos.
Esta prosa tem especial significado e relevância hoje DIA DE PORTUGAL, DIA DE CAMÕES, que pôs em Poesia a nossa História. E se pensam que toda aquela poesia dos LUSÍADAS é ficção, estão bem enganados, porque se calhar ainda muito ficou por dizer!
Agora, era importante que os nossos jovens esquecessem por uns tempos as paranóias e a ignorância em que andam envolvidos, e fossem informados que PORTUGAL não nasceu em 1974.
Em 1974 começou a ficar moribundo!
Vamos lá ver se não morre.
É BOM QUE SE REFLICTA SOBRE O CONCORRENTE QUE NA VIDA E SOBRE ELA... SÓ FEZ PROSA !!...
Além de ter desertado do Serviço Militar...
MANUEL ALEGRE - O SENHOR MONARCA
O TESTEMUNHO.
O Dr. que nunca foi.
Privei com Manuel Alegre na Assembleia da República, há alguns anos atrás, não como colega, mas no desempenho das minhas funções de jornalista.
Sei de quem falo.
Alegre é um aristocrata, tradicionalista, snob, arrogante e hedonista.
É o EU que impera na sua vida! Sempre foi.
Alegre gosta de se ouvir e tem a sorte de ter uma bonita voz, mas é só isso. Não tem hábitos de trabalho, nunca trabalhou, aliás, tem das mulheres um conceito machista e considera ser o melhor do mundo.
Esteve à frente em guerras importantes no PS, como a da co-incineração porque sabia que isso lhe dava palco, holofotes, luzes e TV. Ele é um homem de palco, onde cultiva a sua elevada auto-estima. Sempre esteve contra o sistema e contra tudo o que fosse difícil, sempre esteve onde estava a vox populi que causava admiração. Ele sabia que só isso lhe daria palco fácil. Ter as luzes sobre si por FAZER, CONSTRUIR coisas difíceis é mais complicado e menos apetecível para um aristocrata que gosta do ouro, da beleza dos salões, da caça e da pesca. Além do mais
ele não saberia como fazê-lo. Nunca soube. Optou pelo caminho do " eu nunca me calo". Foi mais fácil, mas também é um caminho pouco honorífico e honroso. Prefiro as luzes que se abatem sobre os que optam por ajudar a construir coisas em Portugal, "metendo a mão na
massa", tomando decisões impopulares, mas úteis ao país. Esse não é, definitivamente, Manuel Alegre.
Lanço um desafio: alguém consegue ver Manuel Alegre à frente de uma pasta?
À frente de uma Câmara Municipal, a fazer coisas ?
Alegre é um oportunista que nunca olhou a meios para se auto-promover.
Fala dos instalados da política, mas o que é ele senão um instalado desde 1974? Porque não começa ele a dar o exemplo e dá o seu lugar a um jovem?
Por último, mas não menos importante, o que se pode pensar de um homem que nunca terminou a licenciatura em direito e deixa que o tratem por um título que não possui? Eu, na Assembleia, nunca o tratei por dr. porque não o é, apesar de saber que ele não gostava do Sr., é isso que é.
Senhor Manuel Alegre.
Se é que é Senhor..., porque para sê-lo é preciso ter Carácter e Obra.

Miguel A. Fonseca
Advogado
Tel. +351 289 807 700 - Fax +351 289 807 701
Rua Doutor Francisco Sousa Vaz, n.º 18-A - Apartado 4018
8000-327 FARO
Correio electrónico alternativo: m.a.fonseca-275f@adv.oa.pt
Mas que corja que nos rodeia!

 

Discussão sobre o Orçamento de Estado



27.10.10

 

E foi assim com o (des)orçamento de 2009...

Exmo. Senhor Presidente da República,
Exmo. Senhor Primeiro-Ministro,


Boa tarde,

Peço desculpa antes de mais pois os Senhores são os únicos contactos políticos de quem tenho endereços de email.


Para vosso conhecimento (e despertar das vossas consciências cívicas) os quadros em anexo do qual é possível constatar que andarão a "brincar" com o dinheiro dos contribuintes, ou seja:

Em 2010, Teixeira dos Santos inscreveu no OE 14.048 milhões de euros de "Despesas Excepcionais", presumindo-se (pelo exemplo do ano anterior) que não aplicará a totalidade dessa verba (pois "só" usou 3.266 dos 23.258 milhões orçamentados).

Sendo assim, por que razão exigir aos portugueses 1.700 milhões de euros de esforço acrescido em impostos directos e indirectos, quando pode aplicar esta rubrica orçamental? Só há uma qualificação (mínima) para mim: abuso de Poder e desonestidade intelectual e política!

Agrava-se o fosso entre os mais ricos e os mais pobres, há empresas que fecham diariamente e a classe média e média baixa (a única que não tem benefícios fiscais nem pode fugir ao Fisco, nem abrir contas na Suíça em nome de primos motoristas) vê-se cada vez mais em dificuldades para gerir os seus orçamentos domésticos, sem falar no aumento da criminalidade fruto do desemprego.

Qualquer dia aplica-se o artigo 21.º da Constituição: Direito de Resistência ao pagamento de impostos.

Por outro lado, é preciso perguntar e saber do Governo:

1. Por que razão os Serviços de Apoio e Coordenação, Órgãos Consultivos e outras entidades da PCM (Presidência do Conselho de Ministros) custaram (?) ao erário público mais 1.612,846,40 do que estava orçamentado?

2. Por que razão o Gabinete do Ministério dos Negócios Estrangeiros custou (?) ao erário público 651.784,29 a mais do que estava orçamentado?

3. Por que razão a Cooperação e Relações Externas do Ministério referido no número anterior custou (?) 20.902.823,71 a mais do que estava orçamentado?

4. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, estudo, coordenação e cooperação do Ministério das Finanças custou (?) 3.746.830,11 a mais do que estava orçamentado?

5. Por que razão o Ministério da Defesa Nacional custou (?) 107.182.211,83 a mais do que estava orçamentado?

6. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, Estudo e Coordenação do Ministério da Administração Interna custaram mais (?) 31.153.248,77 do que estava orçamentado?

7. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, estudo, coordenação, controlo e cooperação custaram ao erário público mais (?) 61.665.573,38 do que estava orçamentado?

8. Por que razão os Serviços de Investigação, Inovação e Qualidade (dos produtos chineses? a troco da venda dos Airbus para a Air China?) custaram mais (?) 4.734.750,00 do que estava orçamentado?

9. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, Estudos, coordenação e Cooperação do Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território custaram mais ? 2.385.979,44 do que estava orçamentado?

10. Por que razão os Serviços na Área do Ambiente do ministério atrás referido custaram ? 2.910.347,58 a mais do que estava orçamentado?

11. Por que razão o Gabinete do Membro do Governo para a Educação custou mais ? 222.539,87 do que estava orçamentado?

12. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, estudo, coordenação e cooperação custaram mais ? 71.225.597,71 a mais do que estava orçamentado?

12.1. Será por isso que não se valoriza a carreira docente neste País?

13. Por que razão o Gabinete do Membro do Governo com os pelouros da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior gastou mais ? 22.448,44 (é nos tostões que se poupam milhões, para quem seja e não seja economista...)

14. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, estudo, coordenação e cooperação desse mesmo Ministério do Ensino Superior (numa clara duplicação de despesa pois não faz sentido que esteja separado da Educação, tendo nós dois Ministros para o mesmo Ramo, como se fôssemos um País economicamente saudável...) gastaram mais ? 440.519,78 do que estava orçamentado?

14.1. Recordando, a propósito, que o que estava orçamentado era, "simplesmente" ? 10.181.000,00...

15. Por que razão os Serviços de apoio central e regional, estudos, coordenação e cooperação do Ministério da Cultura gastaram mais ? 2.486.066,24 do que estava orçamentado? E que já eram 26.833.099,00.

16. Por que razão a Presidência da República gastou exactamente o mesmo que estava orçamentado?

16.1. Dado que estamos numa situação insustentável, não caberia ao mais alto magistrado da nação fazer um esforço de poupança, quando é isso que se pede aos portugueses e os obrigamos a pagar ainda mais impostos?


Para finalizar, por agora, mais 5 perguntas:

A) Por que razão o Orçamento do Estado (v.g., Encargos Gerais e Ministérios) sofre um agravamento das despesas na ordem dos 25% (!!!)?

B) Por que razão entre 2008 e 2009, na Conta Geral do Estado ocorreu um aumento da despesa da Assembleia da República de 74%(!!!)?

C) Quanto é que nos custou a última visita do Papa? 75 milhões de euros!

D) Quanto é que custaram as comemorações dos 25 anos de adesão à CEE?

E) Por que razão não inibem as pessoas que tenham recebido subsídios públicos e, entretanto, apresentado pedidos judiciais de insolvência, de voltar a receber novos subsídios?

Enquanto aguardo resposta a todas as questões suscitadas, fica à consideração da vossa consciência:

É preciso ter vergonha na cara e explicar (cêntimo a cêntimo) a verba 60 "Despesas Excepcionais" inscritas no Orçamento do Mi(ni)stério das Finanças!

É preciso ter vergonha na cara e suspender este abusivo aumento extraordinário de impostos!

É preciso ter vergonha na cara e começarem a apresentar (e publicitar) a vossa declaração anual de património e não apenas de rendimentos!

É preciso ter vergonha na cara e responsabilizar pessoalmente quem gasta mais do que está orçamentado!

É preciso ter vergonha na cara e não andar a salvar bancos só porque alguns familiares de políticos importantes são accionistas e poderiam perder os seus "legítimos" rendimentos!

É preciso ter vergonha na cara e não ser conivente com os aumentos das despesas dos gabinetes ministeriais. E responsabilizar, pessoalmente, os Ministros (incluindo o PM), obrigando-os à devolução do diferencial, por conta do abatimento de capital da dívida pública.

É preciso ter vergonha na cara e acabar com representantes da república e governadores civis que nos custam mais de 600 milhões de euros ao Orçamento de Estado. É o que dá ter tantas auto-estradas (um País tão rico em termos de construção civil e obras públicas) que fez com que deixasse de se justificar a existência de governadores civis (o Ministro da Administração
Interna poderá ir mais para fora do Terreiro do Paço, cá dentro); sendo certo que por outro lado, os madeirenses e açorianos não necessitam de tutores da República, podendo as suas funções ser exercidas pela Assessoria Jurídica no Palácio de Belém.

É preciso saber qual foi a receita fiscal da venda dos computadores Magalhães para a Venezuela, já que, estranhamente, tivemos um Primeiro-Ministro a fazer publicidade dos mesmos numa Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo.

Não admira as sucessivas notações negativas das agências de rating.

O meu lamento por um País que eu amo e está eternamente adiado pois aquilo que é público passou a colectivo (de alguns), sendo que todos pagam por tabela.

A vossa falta de visão estratégica e a conivência (passividade é cumplicidade) perante este estado de coisas é confrangedora.

Dêem o vosso lugar a quem queira, de facto, mudar "isto" e colocar os interesses gerais acima dos particulares.

Com cumprimentos,
Pedro Sousa,

membro único (mais valerá só que mal acompanhado)
do Movimento Cidadania Pró-Activa

20.10.10

 

No poupar é que está o ganho :)

Poupar nas fraldas



18.10.10

 

Pensamento do trimestre

"O leitinho com chocolate passa de 6% para 23% de IVA.
O vinho mantém-se a 13%. "


A minha filha vai passar a levar Porta da Ravessa para a escola...

 

Auto estima acima de tudo!

Não interessa o quanto o fisco te tenha depenado...
Importante é andar sempre de cabeça erguida!!!

Imagem do contribuinte


28.9.10

 

Artigo 128º

Um preceito legal que anda muito esquecido em Portugal.

A melhor resposta para dar às crianças quando mandamos fazer qualquer coisa e elas nos perguntam "PORQUÊ?"

MÃE: VAI JÁ ARRUMAR O TEU QUARTO?
FILHO: Não vou!
MÃE: Tens de ir! Eu estou a mandar!
FILHO: E porque é que tenho de fazer o que tu dizes?
MÃE: Está no Código Civil Português, ARTIGO 128º .


(ARTIGO 128º - Dever de obediência)
Em tudo o quanto não seja ilícito ou imoral, devem os menores não emancipados obedecer a seus pais ou tutor e cumprir os seus preceitos.
(Ora toma para aprenderes a não refilar!!!!!)

 

Algumas definições de Capitalismo

CAPITALISMO IDEAL

Você tem duas vacas.
Vende uma e compra um boi.
Eles multiplicam-se, e a economia cresce.
Você vende a manada e aposenta-se. Fica rico!


CAPITALISMO AMERICANO

Você tem duas vacas.
Vende uma e força a outra a produzir o leite de quatro vacas.
Fica surpreso quando ela morre.


CAPITALISMO JAPONÊS

Você tem duas vacas.
Redesenha-as para que tenham um décimo do tamanho de uma vaca normal e produzam 20 vezes mais leite.
Depois cria desenhinhos de vacas chamados Vaquimon e vende-os para o mundo inteiro.


CAPITALISMO BRITÂNICO

Você tem duas vacas.
As duas são loucas.


CAPITALISMO HOLANDÊS

Você tem duas vacas.
Elas vivem juntas, em união de facto, não gostam de bois e tudo bem.


CAPITALISMO ALEMÃO

Você tem duas vacas.
Elas produzem leite regularmente, segundo padrões de quantidade e horário previamente estabelecido, de forma precisa e lucrativa.
Mas o que você queria mesmo era criar porcos.


CAPITALISMO RUSSO

Você tem duas vacas.
Conta-as e vê que tem cinco.
Conta de novo e vê que tem 42.
Conta de novo e vê que tem 12 vacas.
Você pára de contar e abre outra garrafa de vodka.


CAPITALISMO SUÍÇO

Você tem 500 vacas, mas nenhuma é sua.
Você cobra para guardar as vacas dos outros.


CAPITALISMO ESPANHOL

Você tem muito orgulho de ter duas vacas.


CAPITALISMO BRASILEIRO

Você tem duas vacas.
Ensina uma a jogar futebol
e depois exporta para a Selecção Portuguesa...


CAPITALISMO HINDU

Você tem duas vacas.
Ai de quem tocar nelas.


CAPITALISMO PORTUGUÊS

Você tem duas vacas.
Foram compradas através do Fundo Social Europeu.
O governo cria O IVVA - Imposto de Valor Vacuum Acrescentado.
Você vende uma vaca para pagar o imposto.
Um fiscal vem e multa-o, porque embora você tenha pago correctamente o IVVA, o valor era pelo número de vacas presumidas e não pelo de vacas reais.
O Ministério das Finanças, por meio de dados também presumidos do seu consumo de leite, queijo, sapatos de couro, botões, presume que você tenha 200 vacas.

Para se livrar do sarilho, você dá a vaca que resta ao inspector das finanças para que ele feche os olhos e dê um jeitinho...

26.7.10

 

Novas Oportunidades



24.7.10

 

CM no seu melhor

O Correio da Manhã presta cada vez melhor serviço público!




 

Em tempos de acordo ortográfico...

... aqui vai!



21.7.10

 

É só Senhores Doutores

E como era de esperar os compadrios seguem e somam....
.....este não precisou de recorrer às novas oportunidades!!!.

O novo sr. dr. Secretário de Estado

O Sr. Dr. Vasco Franco há 4 anos atrás tinha o antigo 5º ano do Liceu (9º ano de escolaridade actual) por equiparação do Curso Comercial. Entretanto, formou-se com 18 (dezoito) valores na Universidade Lusófona - ULHT (atenção: não foi na Independente, hein!!!).
Assim, na ULHT, propriedade de um dos chefões da Maçonaria, cuja mulher foi eleita deputada pelo PS nestas legislativas
e fez parte das listas autárquicas de 2009 em Lisboa (coincidências), cidade onde tem várias obras embargadas nos seus colégios e escolas (mais coincidências, é claro), o sr. Franco passa a Sr. Dr. Franco, mais rapidamente ainda do que o Sr. Eng. Sócrates e pelo menos tão rapidamente como o Sr. Dr. Vara, ambos na Independente.
Ou seja, continuamos e aprimoramos. Viva Portugal!


Com o 9º ano, 50 anos de idade e reforma de mais de € 3.000 euros... até parece gozo...

CHAMAR-LHE ESCÂNDALO É POUCO!


Apesar de ter apenas 50 anos de idade e de gozar de plena saúde, o socialista Vasco Franco, número dois do PS na Câmara de Lisboa durante as presidências de Jorge Sampaio e de João Soares, já está reformado.

A pensão mensal que lhe foi atribuída ascende a € 3.035 euros (608 contos), um valor bastante acima do seu vencimento como vereador.

A generosidade estatal decorre da categoria com que foi aposentado - técnico superior de 1ª classe, segundo o «Diário da República» -apesar de as suas habilitações literárias se ficarem pelo antigo Curso Geral do Comércio, equivalente ao actual 9º ano de escolaridade.

A contagem do tempo de serviço de Vasco Franco é outro privilégio raro, num país que pondera elevar a idade de reforma para os 68 anos, para evitar a ruptura da Segurança Social.

O dirigente socialista entrou para os quadros do Ministério da Administração Interna em 1972, e dos 30 anos passados só ali cumpriu sete de dedicação exclusiva; três foram para o serviço militar e os restantes 20 na vereação da Câmara de Lisboa, doze dos quais a tempo inteiro.

Vasco Franco diz que é tudo legal e que a lei o autoriza a contar a dobrar 10 dos 12 anos como vereador a tempo inteiro.

Triplicar o salário - Já depois de ter entregue o pedido de reforma, Vasco Franco foi convidado para administrador da Sanest, com um ordenado líquido de € 4.000 euros mensais (800 contos). Trata-se de uma sociedade de capitais públicos, comparticipada pelas Câmaras da Amadora, Cascais, Oeiras e Sintra e pela empresa Águas de Portugal, que gere o sistema de saneamento da Costa do Estoril.

O convite partiu do reeleito presidente da Câmara da Amadora, Joaquim Raposo, cuja mulher é secretária de Vasco Franco na Câmara de Lisboa. O contrato, iniciado em Abril, vigora por um período de 18 meses.

A acumulação de vencimentos foi autorizada pelo Governo PS mas, nos termos do acordo, o salário de administrador é reduzido em 50% - para € 2.000 euros - a partir de Julho, mês em que se inicia a reforma, disse ao Expresso Vasco Franco.

Não se ficam, no entanto, por aqui os contributos da fazenda pública para o bolo salarial do dirigente socialista reformado. A somar aos mais de € 5.000 euros da reforma e do lugar de administrador, Vasco Franco recebe ainda mais € 900 euros de outra reforma, por ter sido ferido em combate em Moçambique já depois do 25 de Abril (?????), e cerca de € 250 euros em senhas de presença pela actuação como vereador sem pelouro.

Contas feitas, o novo reformado Vasco Franco do PS, triplicou o salário que auferia no activo, ganhando agora mais de 1200 contos limpos. Além de carro, motorista, secretária, assessores e telemóvel

4.6.10

 
Whiteheaven. Taxista inglês mata 12 pessoas no norte de Inglaterra.





(um dia destes alguém se passa da cabeça...)

 

Aqui não sei a quem chame LADRÃO...


Mais uma golpada - Jorge Viegas Vasconcelos despediu-se da ERSE

É uma golpada com muita classe, e os golpeados somos nós....

Era uma vez um senhor chamado Jorge Viegas Vasconcelos, que era presidente
de uma coisa chamada ERSE, ou seja, Entidade Reguladora dos Serviços
Energéticos, organismo que praticamente ninguém conhece e, dos que conhecem,
poucos devem saber para o que serve.

Mas o que sabemos é que o senhor Vasconcelos pediu a demissão do seu cargo
porque, segundo consta, queria que os aumentos da electricidade ainda fossem
maiores. Ora, quando alguém se demite do seu emprego, fá-lo por sua conta e
risco, não lhe sendo devidos, pela entidade empregadora, quaisquer reparos,
subsídios ou outros quaisquer benefícios.

Porém, com o senhor Vasconcelos não foi assim. Na verdade, ele vai para casa
com 12 mil euros por mês - ou seja, 2.400 contos - durante o máximo de dois
anos, até encontrar um novo emprego.

Aqui, quem me ouve ou lê pergunta, ligeiramente confuso ou perplexo: «Mas
você não disse que o senhor Vasconcelos se despediu?».

E eu respondo: «Pois disse. Ele demitiu-se, isto é, despediu-se por vontade
própria!».

E você volta a questionar-me: «Então, porque fica o homem a receber os tais
2.400contos por mês, durante dois anos? Qual é, neste país, o trabalhador
que se despede e fica a receber seja o que for?».

Se fizermos esta pergunta ao ministério da Economia, ele responderá, como já
respondeu, que «o regime aplicado aos membros do conselho de administração
da ERSE foi aprovado pela própria ERSE». E que, «de acordo com artigo 28 dos
Estatutos da ERSE, os membros do conselho de administração estão sujeitos ao
estatuto do gestor público em tudo o que não resultar desses estatutos».

Ou seja: sempre que os estatutos da ERSE forem mais vantajosos para os seus
gestores, o estatuto de gestor público não se aplica.

Dizendo ainda melhor: o senhor Vasconcelos (que era presidente da ERSE desde
a sua fundação) e os seus amigos do conselho de administração, apesar de
terem o estatuto de gestores públicos, criaram um esquema ainda mais
vantajoso para si próprios, como seja, por exemplo, ficarem com um ordenado
milionário quando resolverem demitir-se dos seus cargos. Com a bênção
avalizadora, é claro, dos nossos excelsos governantes.

Trata-se, obviamente, de um escândalo, de uma imoralidade sem limites, de
uma afronta a milhões de portugueses que sobrevivem com ordenados
baixíssimos e subsídios de desemprego miseráveis. Trata-se, em suma, de um
desenfreado, e abusivo desavergonhado abocanhar do erário público. Mas,
voltemos à nossa história.

O senhor Vasconcelos recebia 18 mil euros mensais, mais subsídio de férias,
subsídio de Natal e ajudas de custo. 18 mil euros seriam mais de 3.600
contos, ou seja, mais de 120 contos por dia, sem incluir os subsídios de
férias e Natal e ajudas de custo.

Aqui, uma pergunta se impõe: Afinal, o que é - e para que serve - a ERSE? A
missão da ERSE consiste em fazer cumprir as disposições legislativas para o
sector energético.

E pergunta você, que não é burro: «Mas para fazer cumprir a lei não bastam
os governos, os tribunais, a polícia, etc.?». Parece que não.

A coisa funciona assim: após receber uma reclamação, a ERSE intervém através
da mediação e da tentativa de conciliação das partes envolvidas. Antes, o
consumidor tem de reclamar junto do prestador de serviço.

Ou seja, a ERSE não serve para nada. Ou serve apenas para gastar somas
astronómicas com os seus administradores. Aliás, antes da questão dos
aumentos da electricidade, quem é que sabia que existia uma coisa chamada
ERSE? Até quando o povo português, cumprindo o seu papel de pachorrento
bovino, aguentará tão pesada canga? E tão descarado gozo? Politicas à parte
estou em crer que perante esta e outras, só falta mesmo manifestarmos a
nossa total indignação.

 

Despacho (extracto) nº 5296/2010


Então reza assim:


Por despacho de 15 de Outubro de 2009 do presidente do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda:

Licenciada Noémia da Rocha Neves Anacleto Louçã - nomeada, nos termos do n.º 6 do artigo 46.º da Lei de Organização e Funcionamento dos Serviços da Assembleia da República, republicada pela Lei n.º 28/2003 de 30 de Julho, para a categoria de assessora do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, sem qualquer remuneração.

1 de Fevereiro de 2010. - A Secretária-Geral, Adelina Sá Carvalho

_________________________________________________________

Em primeiro lugar tenho a dizer que pelo menos é licenciada, já não é mau porque outros há que desempenham certos cargos e cuja licenciatura... ui... cala-te boca que um dia destes a caminho de casa....
Continuando, a senhora tem, nada mais nada menos, a bela idade de 79 anos.

79 anos ?!?!?!?!?
Ah pois é bebé, ah pois é.
Eu por acaso que tenho MENOS 40 anos que a dita senhora já sou velha e por isso não consigo arranjar um emprego decente... ou mesmo um trabalho... algo assim, sei lá, que se ganhe um dinheirito jeitoso que sobre ordenado em vez de mês, e a mamy...

OH LOUÇÃ, não precisas de uma tia? não? e uma madrinha? também não?
humm!!
....

.........

Olha lá, e se for uma assessorazita? Eu faço uma musse alsa bem boa... ou uns pudins do chinês... Não??
Ok, mas pela reforma da tua mãe, e quiçá mesmo só pelos subsídios que ela recebe eu também trabalho como assessora ou outra coisa qualquer de BORLA, SEM REMUNERAÇÃO.



ESTOU A VER QUE NEM AS MOSCAS MUDAM!

30.5.10

 

Como se rouba descarada e legalmente, à vista de todos, mas sem que ninguém faça um caraças

Como se ganha à conta da desgraça alheia:

1º Arranjar uma desgraça
Qualquer desgraça serve, nem que seja uma unha encravada, mas quanto mais pus tiver melhor, porque o povo gosta disso.

2º Arranjar um acordo com uma companhia telefónica
Para o caso qualquer uma serve, mas se for a PT tanto melhor porque pelo menos eles a PT são doutorados em filha da putice.

3º Começar a pedir



Estudo de "caso":
Campanha a favor das vitimas do temporal na Madeira através de chamadas telefónicas.

Promoção: Preço da chamada: 0,60€ (+IVA)
Para quem não sabe o valor do IVA é de 20% sobre o preço base, e isto até dia 31 de Maio, o que perfaz a módica quantia de 0,12€.
Quando se pensa no assunto 60 cêntimos não é nada, além disso é por uma boa causa, etc, etc, e a malta que até é generosa agarra-se com unhas e dentes ao telefone. Pensando bem, 12 cêntimos ainda menos é, acontece que o total da chamada já não são 60 cêntimos (mais IVA, mas este tipo de informação nesse momento assemelha-se àquelas letras mínimas que vêm em todos os contratos, nomeadamente das seguradoras, ora aqui está outra coisa também muito séria e honesta, e portanto ninguém pensa verdadeiramente no valor da chamada total, mas a questão de fundo não é o preço final) o preço final está neste momento em 72 cêntimos.

Então vejamos, quando desligamos o telefone a sensação de dever cumprido dá-nos um certo alivio, bom, e afinal para quem foi o nosso contributo?

1º 0,12€ para o Estado

2º 0,50€ para a Madeira

E perguntamos nós: 0,50€?!?!?! Como? Então o valor da chamada não é 0,60€ + IVA?
OK! 0,12€ para o IVA, é verdade que disto não me lembrava mais, mas então que raio de contas são essas? Como é que o contributo foi apenas de 50 cêntimos?
Simples!
A PT ficou com 0,10€, ou seja 17%.

Numa campanha de solidariedade, a aplicação de uma margem de lucro pela PT e da incidência do IVA elo Estado são o retrato da baixeza moral em que está mergulhado o nosso país.

Mais, a RTP anunciou com manifesta satisfação que o montante doado, e provavelmente oferecido por quem também carece de algum auxilio, atingiu os 2.000.0000 de euros.
Ora, o que a RTP se esqueceu de anunciar é que para além do que foi doado às vitimas madeirenses, foram doados 880.000 de euros divididos entre a PT (400.000€ contribuição essencial para que o nível de vida dos administradores e amigos da PT não se ressinta em tempos de crise) e o Estado (480.000€ valiosa contribuição, a juntar ao contributo que os desempregados vão dar através da redução do seu subsidio, para o reequilíbrio das contas públicas, e de todos os trafulhas e trafulhices que povoam o actual governo, que ainda bem é socialista...).

A PT cobra comissão de 20% num acto de solidariedade.
O Estado faz incidir IVA sobre um produto de solidariedade.
E agora penso eu, porquê 20%?
Ok, 5% é para bens de primeira necessidade...
E solidariedade é o quê? Artigo de luxo?

Pois é, afinal numa só campanha de solidariedade conseguimos ajudar 3 áreas distintas.

Ainda bem!

23.5.10

 
(A ver se falo com a Playboy para me arranjar um lugar no
Arquivo Municipal de Cascais)

6.4.10

 

Com um Alentejano não se brinca!!

Aprenda!!!!

Um rapaz Alentejano vai trabalhar para um daqueles grandes Hipers na América e ao fim do primeiro dia o chefe pergunta-lhe:
- Quantas vendas já fizeste?
- Uma.
- Uma venda? Isso é muito mau!!! Os meus vendedores normalmente fazem entre 25 a 30 vendas por dia!!! Ora diz lá de quanto foi a venda...
- 757.326,45 DOLLARS
- O quê?????? Mas afinal o que é que vendeste?????
- Ora, primeiro vendi ao freguês um anzol pequeno, depois um anzol médio, e a seguir um anzol grande!... Com tanto anzol, vendi-lhe uma cana de pesca!... Perguntei-lhe onde é que ele ia pescar e ele disse para a costa. Claro que lhe expliquei que para a costa era melhor ter um barco!!! Então levei-o à secção de barcos de recreio e vendi aquele 'Silver Esprit' com os dois 'outboard' que o gajo até se passou!... Conversa puxa conversa e ele disse que o carro dele era um Fiat Uno... e eu disse-lhe que para puxar o barco ele precisava de um 4x4!!! Então fomos direitinhos ao stand e vendi-lhe aquele Range Rover que lá estava.
- Muito bem! Deves ser mesmo bom para venderes isso tudo a um gajo que só queria um anzol pequeno!!!
- Qual anzol qual quê!!! Ele só cá vinha comprar uma caixa de TAMPAX para a mulher... e eu disse-lhe: Já que tem o fim-de-semana fo**do, mais vale ir à pesca...

24.2.10

 

Anuncio Bes

Há anúncios parvos.

Há anúncios tão parvos que me fazem rir.

E depois há anúncios tão parvos que me ponho a pensar "mas que raio se passa?"
Os anúncios do Bes, quanto a mim, estão muito "disso".

Há aquele do marido que liga para a mulher a dizer que quer voltar para casa "mas ao fim de 23 anos?"
E também aquele "xuxu, querida, queres casar comigo? Xuxu? Querida? Queres casar comigo? mas eu nem o conheço!"

Ora, é impressão minha ou o BES anda a reduzir o casamento a meros benefícios fiscais? neste caso bancários.

É claro que o "casamento" como era conhecido está completamente alterado. No entanto, continuo a achar que mesmo alterando a composição do agregado familiar, o que está em causa são os valores: Família, Amor, Companheirismo, Amizade, e não IRS, juros mais altos ou baixos consoante seja poupança ou empréstimo, isenção de pagamento de despesas, etc, etc, etc.

Vá lá, promovam valores sólidos numa Sociedade onde já não se conhece o significado das palavras...

 

Receitas

Como se faz um autarca:

- 1 dose de falta de carácter
- 1 dose de ganância
- 1 dose de mentira
- Euros qb
- 1 pitada de merda

Obs.:
Não exagerar na merda, senão sai um 1º ministro!

18.2.10

 
As saudades que eu tenho do meu vibracall......................

26.1.10

 

A crise bate à porta de todos!!!



 

Contra a Pobreza

"Olha quem 'tá ápitar!! O Collina."
"Clara, havia de ser o... Como é que se chama aquele dos vídeos?"
"Jacinto Paixão."
"Pois esse. Se bem que neste momento o Jacinto deve ser bem mais conhecido que o Collina, pelo menos deve ter mais vídeos no YouTube."

31.12.09

 

Momentos de Descontracção

P: Qual o peixe mais erótico do mundo?

R: O Bacalhau, obviamente....!

Porquê?!?

A cabeça chupa-se, o rabo come-se e do corpo fazemos umas
belas punhetas...


29.12.09

 

Que o novo Ano nos traga aquilo que mais necessitamos...



.... MUITO AMOR!

16.12.09

 

Oú est ma tête????



20.11.09

 

Dito assim...

"Deglutir o batráquio"
(Engolir o sapo)

"Colocar o prolongamento caudal no meio dos membros inferiores"
(Meter o rabo entre as pernas)

"Sequer considerar a possibilidade de fêmea bovina expirar forte contracções laringo-bucais"
(Nem que a vaca tussa)

"Retirar o filhote de equino da perturbação pluviométrica"
(Tirar o cavalinho da chuva)

"Sugiro veementemente a Vossa Excelência que procure receber contribuições inusitadas na cavidade rectal"
(dito desta forma nem parece mal mandar alguém.... levar no cu)

19.11.09

 

Faz hoje 15 anos...


parabéns

11.11.09

 

E no céu brilham cada vez mais Estrelas


Hoje este blog faz um dia de silêncio em memória de Robert Enke.



Enke e a mulher viveram ao nosso lado durante o tempo em que o jogador esteve no Benfica.

Eram um casal simpático, aliás, muito simpático, bonitos, educados.

Foi com enorme tristeza que ouvi a noticia, e nem queria acreditar.

Portanto, hoje não há espaço para brincar.

Até sempre.



10.11.09

 

ELES SÃO FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS


 

"Mulher escondia jóias na Vagina"

Mais uma pérola do CM.

Uma mulher tinha escondidas, na vagina, jóias roubadas.

Nomeadamente:
- 2 anéis
- 3 brincos (par ou incompleto? É que não é a mesma coisa)
- 3 pendentes
- 1 fio, com cerca de 1m e meio
- 2 pulseiras
- 2 medalhas
- 1 relógio

Obviamente a polícia deixou "escapar" porque lá vêm os direitos humanos ah e tal não se podem prender assim sem mais nem menos as pessoas.

Objectos roubados? Ok, tudo bem.

Mas esconder na vagina?
Aqui estou em crer que é má vontade!! Porque é que não podem ser piercings?

 

Para que conste

Ontem resolvi escrever a todos os Partidos e aproveitei e enviei também um mail para todos os líderes parlamentares.

E para que conste o Bloco de Esquerda foi o primeiro a responder-me, eram precisamente 19:33m do dia 09 de Novembro.

Não sabem nada sobre o caso, mas estão muito empenhados no combate à precariedade, à fuga ao fisco, etc, e enviam-me o programa, só para que eu tome conhecimento.

Caríssimos, eu até já passei os olhos pelo vosso programa, e até pelo programa de partidos que nem sabia que existiam, e tenho a dizer, se for pelo programa... O MEU VOTO É DE TODOS, porque os programas são todos muito solidários, e no fim das contas até fazem sentido, o piro é o resto.

Vou aguardar por mais respostas e na 6ª feira publico-as.

9.11.09

 

EU TAMBÉM ESTOU...

... DISPONÍVEL PARA SER CORROMPIDA.

 
Gostava de saber com que critério são atribuídos os subsídios...

Afinal, há ou não razão para chamar de pária a esta gente que recebe do estado sem fazer nenhum? Eu para ganhar esta miséria tenho que aturar merdas que só Deus sabe e dar o litro 8h por dia, e esta gente que, coitada, ganhou o totoloto e não teve cabeça, tem direito a ajuda.

Segundo a própria mãe o filho tem direito ao subsidio, conforme informação das técnicas, mas ela preferia que ele fosse trabalhar... Mas este inútil com 21 anos não trabalha? E nem estuda?
E um pau pelas costas abaixo?

Desculpem lá qualquer coisinha, mas vou neste momento enviar um email para o PS a perguntar: QUE MERDA É ESTA?

Já volto!.

 

Família milionária recebe agora rendimento mínimo

Totoloto: Premiados no Marco de Canaveses

Em 2001 uma quantia astronómica entrava na conta da família Almeida. Apesar das duas casas e três carros, vivem à conta do subsídio estatal e esperam por mais apoios.
São donos de um património invejável. Têm duas moradias, avaliadas em setecentos mil euros, e três carros topo de gama. Foram bafejados pela sorte em 2001, ganharam numa sociedade 600 mil euros no Totoloto. Oito anos volvidos vivem à conta do Estado.

Para a Segurança Social, é tudo legítimo. A família Almeida não tem liquidez e a ajuda é fundamental. Todos os meses entram 365,56 euros na residência familiar. A mãe e o filho também aguardam por nova ajuda da Segurança Social.

"Trata-se de um agregado desestruturado, com um quadro familiar muito complexo. Enriqueceram subitamente e não demonstraram ter as competências necessárias à gestão do património, bem como à perspectivação do seu futuro. Para além da falência da empresa que criaram, viram-se sem qualquer tipo de rendimentos líquidos, embora com património", explica à Domingo fonte do Instituto de Segurança Social (ISS), ao enquadrar a decisão de dar a esta família o Rendimento Social de Inserção (RSI).
Tudo legal segundo o Estado, mas também segundo a família. Os populares que conhecem a história é que não percebem e criticam a decisão. Fábio, o filho do casal, responde com simplicidade: "Isso que as pessoas dizem não interessa, porque a Segurança Social sabe de tudo o que se passa, está lá tudo escrito". Todavia, o filho do casal garantiu à Domingo que o pai não recebia Rendimento Social de Inserção: "É só uma pensão de invalidez de 190 euros, nada mais. Se ele não trabalha tem direito". Maria Augusta também fica indignada com a desconfiança: "Ainda estou à espera de receber, porque tenho direito. O meu filho também está à espera e as técnicas da Segurança Social já me disseram que seria beneficiado. Eu é que preferia que ele fosse trabalhar e ganhasse melhor. 190 euros não chegam para viver".
Jorge Queiroz, proprietário do café em que o boletim foi registado, não quer polémicas. Para ele tudo é comercial, não há lugar a opiniões. "Foi bom ter dado o prémio. Agora a vida deles é só deles. Não me quero meter".

PATRIMÓNIO SEM RENDIMENTO
Mãe e filho reconhecem que o património que têm hoje é, porventura, mais valioso do que o prémio que ganharam em 2001. Tudo está a venda, dizem. O objectivo está definido: uma vida nova, longe daquele lugar, e diferente, se possível. França pode ser o destino, pois há mais trabalho e mais adequado para José, que tem limitações físicas. "Lá o trabalho é mais leve e ele não se pode esforçar muito. Cá não pode trabalhar, faz só uns biscates, umas coisas tipo servir churrasqueiras, em que ele é perito", justifica Fábio.
As preocupações com a saúde de José Carlos são justificadas. Tem uma bala alojada junto à medula. Qualquer movimento brusco pode ser fatal. Uma discussão há dois anos terminou quase em tragédia familiar. José e Maria voltaram a entender-se, mas ficaram as sequelas. "Agora estamos bem", disse secamente Fábio, sem se querer alongar no tema.

O histórico da família do Vale do Sousa com o Instituto da Segurança Social tem quase cinco anos. "A Sr.ª D. Augusta requereu pela primeira vez a prestação do Rendimento Social de Inserção em Outubro de 2005. Este requerimento foi indeferido por falta de preenchimento das condições específicas de atribuição (inscrição em centro de emprego). A prestação foi requerida novamente em Outubro de 2007, tendo sido deferida, uma vez que se enquadrava nos requisitos legalmente exigidos", relata fonte do ISS.
"As duas casas que o agregado familiar possui encontram-se à venda numa imobiliária, uma delas já desde 2007. A segunda habitação, que não a residência actual, foi considerada no cálculo da prestação do RSI", acrescentou a mesma fonte. De assinalar que Maria requereu há três meses a pensão de invalidez, mas foi considerada apta pela junta médica.

Fábio e Maria Augusta assumem alguns erros, que trouxeram desgostos à família, mas mesmo nesses falhanços parecem unidos. "Fizemos sempre tudo com a concordância de todos. Sentávamo-nos, discutíamos e decidíamos. Sempre foi assim", conta Maria Augusta. Preferiram arriscar, à estabilidade dos juros. Os sonhos foram maiores do que a segurança. "Há coisas que não gosto nada de recordar", finaliza Maria.

OITO ANOS E TUDO MUDOU
Passaram oito anos o tempo suficiente para tudo mudar. A exuberância da noite mágica em que os seis números bateram certo com as seis cruzes e multiplicaram a conta bancária da família Almeida para números milionários não se apaga da memória. O tempo passou, mas os problemas familiares graves, uma falência, dinheiro esbanjado e a incapacidade para trabalhar do homem que era "um artista nas obras" roubaram os sorrisos. Dos milhões do prémio, o ganho mensal destes "excêntricos" vem agora da Segurança Social, na forma do Rendimento Social de Inserção.
"Foi um grande dia, como é normal. Até fui eu que fiz a chave. Mas ao quinto número, não vi mais. Não aguentei. Mostrei ao meu pai e ele viu que tínhamos os seis números: o Totoloto completo. Foi uma alegria. Fomos a correr para casa dos meus tios para festejar", relembra à Domingo Fábio, de 21 anos, mas ainda com o frenesim dos 12 que na altura tinha.
As possibilidades ganharam número proporcional às vontades na pequena localidade rural de Várzea da Ovelha e Aliviada, Marco de Canaveses. Os pais, José Carlos e Maria Augusta, só queriam uma casa maior– tipo vivenda – para sair do pequeno anexo em que viviam. Também gostavam de carros, e o pequeno Peugeot já não servia. Na garagem, deu lugar a um potente Rover, um Mazda e, depois, a um Mercedes. A empresa de construção que sempre ambicionaram podia agora nascer.
Eles sonharam e tudo surgiu. Mas não da forma que imaginaram. O caminho para a felicidade teve inúmeros percalços. "Se fosse hoje preferia não ter ganho porque apesar de o dinheiro trazer coisas boas, também nos prejudicou muito", diz, peremptória, Maria Augusta.
Fábio abana com a cabeça, em sinal de desaprovação. "Não sou da mesma opinião. O dinheiro é bom. Não traz felicidade mas ajuda. Para se ser feliz pode-se ou não ter dinheiro, isso depende de nós", atira o jovem.

PERFIL
Fábio Almeida tem 21 anos e namora há dois. Quer casar e estabilizar.
REVOLTA
Não perdoa os que o pai ajudou e lhe viraram as costas.
MIÚDO
Tinha 12 anos e foi ele que preencheu o boletim.

"A CASA JÁ ESTEVE À VENDA POR 500 MIL EUROS"
Imponente e majestosa, a vivenda é bem visível a quem se aproxima da encosta. Quem a vê de fora percebe automaticamente que aquela é uma moradia faustosa e imagina que não seja barata. Fábio, o filho do casal, desfez as dúvidas à Domingo e revela que a casa já esteve à venda por "500 mil euros".
A família tem ainda outra casa, feita anos depois de serem bafejados pela sorte. Fica em Tabuado, a poucos quilómetros da casa em que vivem. A nossa reportagem visitou a casa e a placa "Vende-se" é bem visível. A habitação está ainda por acabar. Ainda assim o valor pedido para a compra não é baixo. "Essa está avaliada em 240 mil euros", diz o jovem de 21 anos. "Se precisássemos mesmo, tínhamos de baixar o preço para vender".
"ERA MUITO MIÚDO E QUIS UMA MOTO 4"
A excitação de ter nas mãos o prémio do Totoloto é difícil de esquecer. Um momento único na vida. A felicidade transborda e todos as vontades e planos surgem à velocidade da luz. Ainda para mais, era apenas um rapaz de 12 anos. "Era muito miúdo e quis uma moto 4. Acho que é normal", diz o jovem, agora com 21 anos, à espera de aprovação. Esses momentos de alegria misturam-se agora na cabeça de Fábio com algum ressentimento. Mágoa com aqueles a quem o pai deu e não souberam agradecer. "Há muita gente invejosa e que nos quer mal. Mas eu com esses posso bem", concretiza, com o olhar perdido na paisagem.
"SOMOS O PAÍS QUE MAIS GANHA A SEGUIR À FRANÇA" (Pires Antunes, Santa Casa da Misericórdia )
- Qual a utilidade do Gabinete de Apoio ao Alto Premiado?
- Desde Março de 2005 que este grupo dá ajuda aos vencedores de prémios de mais de um milhão de euros. Actualmente, a prevalência vai para os casos do Euromilhões, mas temos também apoiado jogadores do Loto 2, Lotaria e Totoloto. Aliás, este tipo de experiência já existe um pouco por toda a Europa como, por exemplo, no Reino Unido, Espanha e França.
- Como é que se concretiza o vosso trabalho no terreno?
- A partir do momento em que somos contactados servimos de mediadores. Estabelecemos o contacto com o premiado e analisamos o caso. De qualquer modo, oferecemos sempre protecção ao felizardo. Se for caso disso, e se houver ameaças, avisamos também as forças de segurança. Noutras situações asseguramos ainda apoio jurídico e psicológico.
- Já ajudaram alguém a nível psicológico?
- Sempre que nos é solicitado, fazemo-lo. Mas, na realidade, só uma vez isso sucedeu. Tratou-se do familiar de um dos premiados, mas nem sei se os problemas nasceram com o prémio ou se já vinham de trás.
- Os vossos serviços são muito requisitados?
- Repare que Portugal é, a seguir à França, o país como mais vencedores. Já contabilizamos 30 excêntricos. Os pedidos mais frequentes são de nos deslocarmos a uma instituição bancária para entregarmos o prémio.
"NÃO CONCORDO QUE RECEBAM OS SUBSÍDIOS"
O conhecimento profundo das gentes de Várzea da Ovelha e Aliviada, no Marco de Canaveses, que os oito anos à frente da junta de freguesia lhe deram, permitem a Carlos Monteiro apontar certeiro na sentença. "São boas pessoas, isso é inquestionável. Mas a verdade é que ganhar tanto dinheiro deu-lhes a volta à cabeça".
A vaidade é outra das justificações para que a felicidade não durasse para sempre. "Sabe como é, construíram uma casa de luxo e depois fizeram outra. O negócio começou a correr mal e não conseguiram vendê-las". No entanto, quando o tema é o rendimento mínimo, Carlos Monteiro abana a cabeça e o desagrado é evidente. "Não concordo que recebam subsídios".

NOTAS
MILHÕES
Em 2001, o prémio da sociedade feita em Várzea da Ovelha foi de cerca de 1 milhão e 200 mil euros.
EXEMPLO
O sócio da família Almeida é apontado pelo presidente da Junta como um exemplo na gestão.
BISCATES
O autarca, Carlos Monteiro, diz que José Almeida faz uns biscates, mas que não declara esses rendimentos.
VÍCIO
Um milhão de portugueses teve problemas com o jogo ao longo da vida e 200 mil caíram no vício.
João Carlos Malta

6.11.09

 

BOM FDS


Devido ao falecimento do avô aos 95 anos, o jovem Camilo foi fazer uma visita de pêsames à sua avó de 90 anos.

Quando chega, Camilo encontra a anciã chorando e tenta confortá-la. Um pouco depois, quando vê a avó mais calma o neto pergunta:

- Diz-me avó, como morreu o avô?

- Morreu ao fazermos amor - Confessa a avó.

Camilo, espantado, responde-lhe que as pessoas de 90 anos ou mais, não deveriam fazer amor porque é muito perigoso.

Ao que a avó responde:

- Já só fazíamos ao Domingo, de há cinco anos a esta parte, e com muita calma, ao compasso das badaladas do sino da Igreja. Era ding para o meter e dong para o tirar... Se não fosse o filho da puta do homem dos gelados com o seu sininho... o avô ainda estaria vivo!

 

E o que faz falta é animar a malta

Tal como tinha escrito no meu post "Fomos a Votos?", que não me admirava que o PS tivesse ganho, porque quem vota PS mesmo sabendo que não presta vai fazê-lo, até porque nem sequer admite que não preste.

E esta minha teoria teve a sua confirmação ao ler os comentários no Semanário Sol a uma noticia sobre a Operação Face Oculta "Sócrates interceptado nas escutas", até vou transcrever alguns que elucidam bem o que quero dizer:

A noticia foi que falaram ao telefone sobre a venda da TVI. Em algum lado é dito que falaram de algo ilegal?O mal de certo jornalismo é este. Titulo: Socrates interceptado nas escutas. Há alguma mal em ser apanhado a falar com o Vara? è preciso saber se estavam a combinar algo de ilegal ou não. Se isso não é dito, peço desculpa aos senhores jornalistas do Sol mas metem nojo !!!
Mind, em 2009-11-06 14:26:14

Onde chega a dor de cotovelo!
infinitamentegrande, em 2009-11-06 14:22:45

Não vejo onde está o mal em não virar as costas a um amigo.Não virar as costas a um amigo, ainda que ele seja culpado de algo errado, só revela carácter.Os invejosos têm de atacar por outra frente. Esta não pega.
infinitamentegrande, em 2009-11-06 14:21:46

O jornalismo da insinuação no seu melhor....terá sido interseptado a falar com algum filho? Jornalismo de pasquim!!!
ABA, em 2009-11-06 13:55:37

Neste caso o que interessava saber era o conteúdo da conversa,um telefonema em si poderá não querer dizer nada,ou pelo contrario poderá valer muito,divulguem o conteúdo total!
Quetzal, em 2009-11-06 13:35:44

O que é que a notícia diz que incrimine José Socrates? Só levanta polémica e suspeitas. E a malta faz logo um grande alarido. É bom para vender jornais.
cristinamrp, em 2009-11-06 13:09:23

A única coisa que se diz aqui é que há telefonemas entre duas pessoas que se conhecem e que falaram sobre assuntos do domínio público. Já estão a condenar Sócrates quando ainda não se sabe nada.
cristinamrp, em 2009-11-06 13:07:20

Portanto: é tudo mentira, mas mesmo que não sejam mentiras o que se diz sobre o P.M. não há problema, os senhores/as votantes PS continuam, ou não ver, ou a não querer ver, e portante VIVA O PS.


SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA:

- ISTO É A REPUBLICA DAS BANANAS?

- ATÉ QUANDO VAI MANTER ESTA POUCA VERGONHA?

- A CORRUPÇÃO É ACEITÁVEL?

- VÃO HAVER CONDENAÇÕES? E PRISÕES?

- QUANTOS ANOS VÃO SER NECESSÁRIOS PARA ARQUIVAR O PROCESSO?

- SABE QUE PODER DISSOLVER A ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA?

5.11.09

 

(In)Cultura

Ainda não percebi porque é que recebo a newsletter da revista FHM, e o que é mais estranho é que acabo sempre por abrir o mail, ver as gordas (entenda-se: os títulos, porque de gordas as meninas que lá aparecem, nada têm), e por refilar internamente comigo mesmo porque abri aquela porcaria que a meu ver é "lixo" porque reduz a meros objectos as mulheres, mas, adiante.

Hoje recebi a dita newsletter, e no assunto: Jessica Gomes, a melhor modelo português!
Lá vou eu espreitar...
Títulos (para quem não recebe e possa ter interesse em comprar):
- Britney recupera a boa forma: e aparece a rapariga num "simpático biquíni" (como dizem os jornalistas...). Pergunto-me: se ela supostamente canta, para que são as fotos de "biquíni"?
- Marisa Miller troca de roupa na praia.
E então? Eu também já troquei várias vezes de roupa na praia, e noutros locais, como por exemplo nos provadores do El Corte Inglês, e então?? Isso é noticia? Claro que não, a noticia são as fotos do rabiosque mínimo da menina...
Ok Ok, é uma revista masculina, os homens querem ver rabos, mamas, e afins.
Mas porquê?
Este tipo de revista não tem um propósito doentio?

Bem a esta hora quem estiver a ler está a pensar "tás é cheia de inveja porque a Miller tem 30 cm de rabo e o teu tem 3 metros", mas não, não é verdade, não é a inveja que me corrói, é mesmo a indignação, bem sei que a menina ao mudar de roupa na praia está a pedi-las porque anda um batalhão de fotógrafos atrás dela (apesar de eu não fazer puto ideia de quem ela seja) à espera de momentos destes para poder ganhar qualquer coisinha, mas isto é jornalismo? Isto é informação? Isto é cultura?

Ah, e não me venham com tangas a dizer, mas se fossem gajos... e também compras revistas de mulheres com "artigos" sobre perfumes, bases, tendências Outono/Inverno 2014, etc, porque NÃO, não gasto dinheiro a comprar revistas dessas e não perco tempo a olhar para fotos de homens, apesar de serem lindos e com um corpo de morrer, não estão à mão.

 

Face (demasiado) Oculta

CLAP CLAP CLAP

Só me resta aplaudir a tomada de posição do Dr. Paulo Macedo em defesa do seu colega Armando Vara.
Aliás, nem outra coisa seria de esperar.
Só lhe fica bem sair em defesa da honra, integridade, e mesmo idoneidade, do Dr. Armando Vara.

Não fosse o Dr. Paulo Macedo uma pessoa má, de mesmo muito mau intimo, mesquinho, e eu até poderia achar que era uma atitude altruísta.

4.11.09

 

Dúvida


Tenho uma dúvida.


Para além dos "Doidos por Mary" e do episódio de ontem de "Friends", em que há cenas de entalanço de pirocas no fecho éclair das calças, eu não tenho noticias de ninguém, na vida real, a quem isso tenha acontecido.


Já aconteceu?

Conhecem alguém?

 

Pensamento do Dia

Si crees totalmente en ti mismo, no habrá nada que esté fuera de tus possibilidades.

 

CHIC



E com este cheiro sinto-me .... sei lá... CHIC!!


 

As idades dos homens explicadas com aviões


O Homem até os 20 anos: Avião de Papel
Apenas voos rápidos, de curto alcance e duração.

Dos 20 aos 30: Avião de Caça Militar
Sempre a postos, 7 dias por semana. Ataca qualquer objectivo. Capaz de executar várias missões, mesmo quando separadas por curtos intervalos de tempo..

Dos 30 aos 40: Aeronave Comercial de voos regionais
Mantém horários regulares. Destinos bastante conhecidos e rotineiros.
Os voos nem sempre saem no horário previsto, o que demanda mudanças e adaptações que irritam a clientela.

Dos 40 aos 50: Aeronave Comercial de voos internacionais
Opera em horário de luxo. Destinos de alto nível. Voos longos, com raros sobressaltos. A clientela chega com grande expectativa; ao final, sai cansada, mas satisfeita.

Dos 50 aos 60: Aeronave de Carga
Preparação intensa e muito trabalho antes da descolagem. Uma vez no ar, manobra lentamente e proporciona menor conforto durante a viagem.
A clientela é composta maioritariamente por malas e bagulhos diversos.

Dos 60 aos 70: Asa Delta
Exige excelentes condições externas para alçar voo. Dá um trabalho enorme para descolar e, depois, evita manobras bruscas para não cair antes da hora. Após a aterragem, desmonta e guarda o equipamento.

Dos 70 aos 80: Planador
Só voa eventualmente e com auxílio. Repertório de manobras extremamente limitado. Uma vez no chão, precisa de ajuda até para voltar ao hangar.

Depois dos 80: Aeromodelo... só serve para enfeite.

 

SÓCRATES

Pergunto-me: Será possível? Ninguém sabe? É tudo mentira? Alguém está a fazer alguma coisa?


José Sócrates está envolvido em demasiados casos suspeitos para poder desempenhar um cargo como o de Primeiro Ministro.
Não merece outro voto de confiança. Nem ele nem os camaradas.

SÓCRATES E A CÂMARA DA GUARDA PRESIDIDA POR ABÍLIO CURTO (em 1998, este foi condenado a seis anos de prisão por corrupção)
Durante a década de 80 Sócrates assinou projectos da autoria de outros técnicos (o que é ilegal) e com a seguinte particularidade : todos os projectos foram aprovados em tempo relâmpago.
O prazo maior é de oito dias e o mais curto de um só dia, mesmo com processos de embargo e pareceres negativos da Direcção Regional de Agricultura.
A reconstrução de uma moradia na aldeia de Faia estava embargada, mas num dia acaba o embargo. José Sócrates fez um requerimento em 10/10/83 e no dia seguinte estava aprovado.

SÓCRATES E A SOVENCO
A Sovenco, criada em 1990, era uma Sociedade de Venda de Combustíveis.
Sócios: José Sócrates, Armando Vara, Fátima Felgueiras, Virgílio de Sousa. Tudo gente recomendável, como se pode ver.
Armando Vara - o tal que foi caixa, durante seis meses, na CGD de Mogadouro e que, passou a administrador da grandiosa CGD, logo após a sua passagem pelo Governo (licenciou-se pela Independente na véspera da promoção). Num ápice! Em 2001 foi apanhado no escândalo da Fundação para a Prevenção e Segurança, uma instituição privada que fundou, usando dinheiros públicos, quando estava no Governo. Foi, por isso, condenado a 4 anos de prisão, com pena suspensa.
Fátima Felgueiras - andou foragida da Justiça no Brasil dois anos; é Presidente eleita, da Câmara de Felgueiras, e tem imunidade parlamentar. Foi condenada a três anos e três meses de prisão com pena suspensa por três crimes, com perda de mandato.
Virgílio de Sousa - condenado a prisão por um processo de corrupção no Centro de Exames de Condução de Tábua.

SÓCRATES E OS APARTAMENTOS
Em 1998, o primeiro-ministro e a mãe mudaram-se para o Edifício Heron Castilho, na Rua Braamcamp, em Lisboa.
Maria Adelaide de Carvalho Monteiro comprou a sua casa a 6 de Novembro e José Sócrates tinha comprado nove meses antes, a 18 de Fevereiro.
Ambos os apartamentos foram comprados através de "off-shores" desconhecendo-se a identidade do vendedor no que se refere ao andar de Sócrates, que pagou um preço muito abaixo dos valores de mercado;
Cronologia:
1998 - R. Braamcamp : José Sócrates comprou o apartamento no terceiro andar do Edifício Heron Castilho em Fevereiro, nove meses antes da mãe.
2003 - R. Francisco Stomp : Sofia Fava, ex-mulher de Sócrates, ficou com um apartamento no 7.º andar deste prédio depois do divórcio, avaliada em 265 mil euros.
2005/2006 - Offshores : A mãe de Sócrates foi a única a comprar à Stolberg, nas Ilhas Virgens Britânicas. A maioria dos proprietários comprou à Heron, também com sede nas Antilhas Holandesas.
2008/2009 - R. Castilho : O primeiro-ministro vive, actualmente, sozinho na Rua Braamcamp. Em 2003, depois do divórcio,registou a compra da parte à ex-mulher. A casa foi avaliada em 240 mil euros.

AS PERGUNTAS QUE FICAM POR RESPONDER:
A quem (pessoa ou entidade) é que o Senhor Primeiro-Ministro, José Sócrates, comprou o apartamento na Rua Braamcamp, Edifício Heron Castilho?
Segundo o registo predial do prédio, o Senhor Primeiro-Ministro comprou a parte da sua ex-mulher.
Como pagou?
Com que dinheiro e como é que Maria Adelaide Carvalho Monteiro pagou o apartamento?
Qual era a profissão da mãe do Senhor Primeiro-Ministro?
As conhecidas são doméstica e empregada doméstica e o seu último rendimento declarado é de 250 € por ano.

SÓCRATES E A "COVA DA BEIRA
"O caso, com acusação deduzida, remonta a 1999 e implica José Sócrates e António Morais.
O processo «Cova da Beira» nasceu de uma denúncia anónima que dava conta que José Sócrates, na altura secretário de Estado do Ambiente, teria recebido dinheiro para aprovar a construção de um centro de tratamento de lixo na Cova da Beira.
Em causa, segundo despacho do Ministério Público, estariam 300 mil contos, sendo que metade do valor se destinava ao actual primeiro-ministro.
Neste caso há, no entanto, mais três nomes envolvidos, um dos quais António Morais, ex-professor de Sócrates e acusado, juntamente com a ex-mulher de corrupção activa e branqueamento de capitais no licenciamento do aterro através do seu gabinete de engenharia.
Os cheques do fundo de coesão, emitidos pelo ministério a que Sócrates presidia, foram passados aos empreiteiros quando deviam ser emitidos à Associação de Municípios de Cova da Beira.
Após o recebimento de milhões de euros alguns empreiteiros declararam falência deixando, assim, as obras por concluir.

SÓCRATES E A PENSÃO DA MÃE
A mãe de Sócrates aufere actualmente uma pensão superior a 3.000 € por mês; as profissões que se lhe conhecem são de doméstica e empregada doméstica e com rendimentos declarados nunca superiores a 250€ ano.

 

A lingua portuguesa é mesmo fascinante

Vocês sabem a diferença entre o tratamento por tu e por você? Vocês pensam que sabem, mas vejam abaixo. Um pequeno exemplo, que ilustra bem a diferença:

O Director Geral de um Banco, estava preocupado com um jovem e brilhante director, que depois de ter trabalhado durante algum tempo com ele, sem parar nem para almoçar, começou a ausentar-se ao meio-dia.
Então o Director Geral do Banco chamou um detective e disse-lhe:
- Siga o Dr. Mendes durante uma semana, durante a hora do almoço.
O detective, após cumprir o que lhe havia sido pedido, voltou e informou:
- O Dr. Mendes sai normalmente ao meio-dia, pega no seu carro, vai a sua casa almoçar, faz amor com a sua mulher, fuma um dos seus excelentes cubanos e regressa ao trabalho.
Responde o Director Geral:
- Ah, bom, antes assim. Não há nada de mal nisso.
O detective pergunta-lhe:
- Desculpe. Posso tratá-lo por tu?
- 'Sim, claro' respondeu o Director surpreendido!
- Então vou repetir: o Dr. Mendes sai normalmente ao meio-dia, pega no teu carro, vai a tua casa almoçar, faz amor com a tua mulher, fuma um dos teus excelentes cubanos e regressa ao trabalho.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?